A mala de viagem

peso nas costas

Conta-se uma fábula sobre um homem que caminhava vacilante pela estrada, levando uma pedra numa mão e um tijolo na outra. Nas costas carregava um saco de terra; em volta do peito trazia vinhas penduradas. Sobre a cabeça equilibrava uma abóbora pesada.

Pelo caminho encontrou um transeunte que lhe perguntou:
- Cansado viajante, por que carrega essa pedra tão grande?

- É estranho, respondeu o viajante, mas eu nunca tinha realmente
notado que a carregava.

Então, ele jogou a pedra fora e se sentiu muito melhor.
Em seguida veio outro transeunte que lhe perguntou:
- Diga-me, cansado viajante, por que carrega essa abóbora tão pesada?

- Estou contente que me tenha feito essa pergunta, disse o viajante, porque eu não tinha percebido o que estava fazendo comigo mesmo.

Então ele jogou a abóbora fora e continuou seu caminho com passos muito mais leves. Um por um, os transeuntes foram avisando-o a respeito de suas cargas desnecessárias. E ele foi abandonando uma a uma. Por fim, tornou-se um homem livre e caminhou como tal.

Qual era na verdade o problema dele?
A pedra e a abóbora?
Não!
Era a falta de consciência da existência delas. Uma vez que as viu como cargas desnecessárias, livrou-se delas bem depressa e já não se sentia mais tão cansado. Esse é o problema de muitas pessoas. Elas estão carregando cargas sem perceber. Não é de se estranhar que estejam tão cansadas!

O que são algumas dessas cargas que pesam na mente de um homem e que roubam as suas energias?
- Pensamentos negativos.
- Culpar e acusar outras pessoas.
- Permitir que impressões tenebrosas descansem na mente.
- Carregar uma falsa carga de culpa por coisas que não poderiam ter evitado.
- Auto-piedade.
- Acreditar que não existe saída.

Todo mundo tem o seu tipo de carga especial, que rouba energia. Quanto mais cedo começarmos a descarregá-la, mais cedo nos sentiremos melhor e caminharemos mais levemente.

(Vernon Howard, no livro Psycho-Pictography)

Preciso

(Mário Quintana)

casal-guarda-chuva

Não quero alguém que morra de amor por mim. Só preciso de alguém que viva por mim, que queira estar junto de mim… Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim…

Nem que eu faça a falta que elas me fazem, o importante pra mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível. E que esse momento será inesquecível. Só quero que meu sentimento seja valorizado.

Quero sempre poder ter um sorriso estampando em meu rosto, mesmo quando a situação não for muito alegre.

E que esse meu sorriso consiga transmitir paz para os que estiverem ao meu redor. Quero poder fechar meus olhos e imaginar alguém e poder ter a absoluta certeza de que esse alguém também pensa em mim quando fecha os olhos, que faço falta quando não estou por perto.

Queria ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras, alguém me valoriza pelo que sou…

O amor

(Clarice Lispector)

images

O caminho que eu escolhi é o do amor. Não importam as dores, as angústias, nem as decepções que eu vou ter que encarar. Escolhi ser verdadeira. No meu caminho, o abraço é apertado, o aperto de mão é sincero, por isso não estranhe a minha maneira de sorrir, de te desejar o bem. É só assim que eu enxergo a vida, e é só assim que eu acredito que valha a pena viver.

Não sei amar pela metade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma para sempre.

Desculpa, mas não entendo. Eu quero tudo e mais ainda. Amor tem que encher o coração, a casa, a alma. Pouco ou metades nunca me completaram.

O melhor antídoto para a inveja é o trabalho

olho gordo

Você já deve ter ouvido alguma coisa parecida com estas que vou te apresentar a seguir:

“Nossa como você é cara de sorte! Parece que nasceu com aquilo virado pra Lua”.

“Ah, isso não é mais do que sorte de principiante!”

“Se eu também fosse peixinho(a) do chefe”.

O que estas frases carregam junto de si?

INVEJA!

A inveja é a arma dos incompetentes, dos acomodados, daqueles que não tem a mínima de vontade de ir à luta.

Não correm riscos. Não são capazes de sacrificar um final de semana estudando ou deixar de sair com amigos para as baladas e repassar mais uma vez a matéria que irá cair na prova do dia seguinte, se preparar para uma entrevista de emprego, ler um livro que agregue conhecimento e cultura.

Essas pessoas então ficam “de olho gordo” em quem vence. Isto acontece todos os dias mundo afora. No trabalho, na escola, nos grupos sociais, etc.

Como fazer para sair de situações como esta?

Eu te digo:

Continuar cada vez mais motivado e manter a cabeça erguida e lutando sempre!

Afinal o Sucesso duradouro é somente daqueles que lutam por ele e o merecem… O resto é temporário e passageiro.

Mas existem alguns “macetes” para melhorar nossa postura e atitudes, diante das dificuldades e desafios do mundo!

Uma das grandes forças “misteriosas” que possuímos, são as palavras.

Então vamos conhecer maneiras de desenvolver um vocabulário de “vencedor”.

Sempre use palavras e frases animadoras, positivas, construtivas, para dizer como se sente. Quando alguém lhe perguntar:

“Como está passando hoje?”

Responda: “Maravilhosamente bem”, “Muito bem”, “Ótimo” e torne-se conhecido com uma pessoa que está sempre bem em ótimo estado, de bom humor, alto astral. Isso faz com que ganhe amigos e atraia outras pessoas positivas.

Procure empregar palavras calorosas, faça elogios, diga coisas favoráveis ao se referir a outra pessoa.

Adote como regra ter sempre uma palavra positiva!

Encoraje os outros. Não perca a oportunidade de cumprimentar e elogiar sinceramente a outra pessoa. O elogio sinceramente feito é uma ferramenta de sucesso!

Empregue palavras positivas ao delinear planos para os outros. Quando alguém ouve dizer: ”Temos boas notícias. A oportunidade não poderia ser melhor…” Suas mentes começam a cintilar. Prometa vitória e você obterá todo o apoio.

Edifique castelos, não cave sepulturas.

Assim, você estará construindo um mundo muito mais positivo ao seu redor do qual você é parte muito importante!

(Fonte)

Carta a um Psicólogo

(Fátima Irene Pinto)

psicologo
Ensina-me a gostar de mim!
A dizer não, sem culpa, toda vez que digo sim.
Ensina-me a ser um pouco dura e cruel
quando as taças que me oferecem
não são de vinho, mas de fel.

Ensina-me a discernir o que, de fato,
é o dever que me compete e até onde
carrego fardos que não são meus.

Ensina-me a usar a lúcida razão,
a não misturar sentimento e emoção,
a ser firme e assertiva mesmo que isto
signifique comprometer a marca
de pessoa de bom coração.

Ensina-me um pouco de astúcia
porque sou sempre tão cega
e desprevenida face à malícia humana
que até meus serviçais sabem exercer,
mas não há meio de eu aprender.

Ensina-me como sepultar para sempre
esta ingenuidade que não me protege,
antes, me desampara e me expõe.

Ensina-me a não incubar e acumular
a dor que sempre explode na hora errada
como um vulcão que se põe a deitar lavas
quando todos o tinham por extinto,
mas que após as lavas, não está aliviada
mas absurdamente … exangue e cansada.

Ensina-me a priorizar-me, e ver-me,
a não cobrar-me tanto!

Ensina-me e proteja-me de mim mesma
antes que eu desfaleça de vez,
antes que eu morra de mim!

A importância de ser você mesmo

seja-voce-mesmo

Certo dia, um Samurai, que era um guerreiro muito orgulhoso, veio ver um Mestre Zen. Embora fosse muito famoso, ao olhar o Mestre, sua beleza e o encanto daquele momento, o samurai sentiu-se repentinamente inferior.

Ele então disse ao Mestre:

- “Por que estou me sentindo inferior? Apenas um momento atrás, tudo estava bem. Quando aqui entrei, subitamente me senti inferior e jamais me sentira assim antes. Encarei a morte muitas vezes, mas nunca experimentei medo algum. Por que estou me sentindo assustado agora?”

O Mestre falou:

- “Espere. Quando todos tiverem partido, responderei.”
Durante todo o dia, pessoas chegavam para ver o Mestre, e o samurai estava ficando mais e mais cansado de esperar. Ao anoitecer, quando todos tinham saído, o samurai perguntou novamente:

- “Agora você pode me responder por que me sinto inferior?”
O Mestre o levou para fora. Era um noite de lua cheia e a lua estava justamente surgindo no horizonte. Ele disse:

- “Olhe para estas duas árvores: a árvore alta e a árvore pequena ao seu lado. Ambas estiveram juntas ao lado de minha janela durante anos e nunca houve problema algum. A árvore menor jamais disse à maior: “Por que me sinto inferior diante de você? ” Esta árvore é pequena e aquela é grande – este é o fato, e nunca ouvi sussurro algum sobre isso.”

O samurai então argumentou:

- “Isto se dá porque elas não podem se comparar.”

E o Mestre replicou:

Então não precisa me perguntar, você sabe a resposta. Quando você não compara, toda a inferioridade e superioridade desaparecem. Você é o que é e simplesmente existe.

Um pequeno arbusto ou uma grande e alta árvore, não importa, você é você mesmo.

Uma folhinha da relva é tão necessária quanto a maior das estrelas. O canto de um pássaro é tão necessário quanto qualquer Buda, pois o mundo será menos rico se este canto desaparecer.

Simplesmente olhe à sua volta. Tudo é necessário e tudo se encaixa. É uma unidade orgânica: ninguém é mais alto ou mais baixo, ninguém é superior ou inferior. Cada um é incomparavelmente único. Você é necessário e basta. Na Natureza, tamanho não é diferença. Tudo é expressão igual de vida!

Dicas para ajudar você a manter ou recuperar a autoconfiança

autoconfiança

1) A sua primeira ação de hoje deve ser, riscar a palavra “talvez” de seu vocabulário. Sempre que você estiver diante de um obstáculo, diga: “eu posso”, “eu vou conseguir”. O pensamento positivo pode não resolver tudo, mas é um grande aliado na conquista do seu sucesso.

2) Modificando seu vocabulário, agora é hora de por mais emoção em sua vida. Quem quer realizar alguma conquista, deve saber correr alguns riscos. Esses riscos em pequenas doses dá um gostinho especial de aventura. E, a cada vez que estes riscos são superados a sensação é de uma nova vitória.

3) Não importa qual seja seu sonho, acredite sempre nele. A partir de agora pense e imagine todas as formas possíveis de torná-lo realidade. Tenha fé naquilo que você deseja e lembre-se de que grandes objetivos são conquistados por etapas.

4) Procure treinar-se para domine suas inseguranças. Pegue uma folha em branco e comece a relacionar qualidades positivas que você tem ou precisaria ter para conquistar o que deseja.

5) Seja você mesmo, e não aquilo que os outros esperam que você seja. Cada pessoa é diferente e cada uma tem suas próprias características, qualidades e defeitos. Por isso mesmo, não se compare a ninguém.

6) Aceite a ideia de que ninguém é perfeito. Isso possibilita a você o direito de errar. Lembre-se que é através das quedas que um rio pode gerar energia.

7) Sempre valorize o que você pensa. Mesmo que em algum momento descubra estar errado. Mude. Mas adquira confiança naquilo que acredita e nas suas decisões.

8) Tente extrair alguma sabedoria da experiência, mesmo que ela não tenha sido muito positiva ou agradável. Sempre é possível tirar dela uma lição a ser levada. Enfim, a vida é em si mesma, um enorme aprendizado.

Agora, é com você. Leve em consideração estas dicas e procure incorpora-las em seu dia a dia. E principalmente: “Acredite em você e que você foi criado para VENCER”!

Tudo no Tempo Certo

http://www.dreamstime.com/royalty-free-stock-photos-flower-growing-stages-image9569498

Quando plantamos uma roseira, notamos que ela fica dormindo muito tempo no seio da terra, mas ninguém ousa criticá-la, dizendo:

“Você não tem raízes profundas” ou
“Falta entusiamo na sua relação com o campo.”
Ao contrário, nós a tratamos com paciência, água e adubo.

Quando a semente se transforma em muda, não passa pela cabeça de ninguém condená-la como frágil, imatura, incapaz de nos brindar imediatamente com as rosas que estamos esperando.
Ao contrário, nos maravilhamos com o processo do nascimento das folhas, seguido dos botões, e, no dia em que as flores aparecem nosso coração se enche de alegria.

Entretanto, a rosa é a rosa desde o momento em que colocamos a semente na terra até o instante em que, passado seu período de esplendor, termina murchando e morrendo.
A cada estágio que atravessa, semente, broto, botão, flor, expressa o melhor de si.

“Também nós, em nosso crescimento e constante mutação, passamos por vários estágios. Devemos aprender a reconhecê-los antes de criticar a lentidão das nossas mudanças”

Porque os verdadeiros amigos nos fazem chorar

amigos verdadeiros

Antes eu pensava que os verdadeiros amigos jamais deveriam nos fazer chorar. Sim, deveria ser proibido. Até porque, ver um amigo chorar, nos faz chorar também e a vida é feita pra ser vivida com alegria.

Mas vou aprendendo no dia-a-dia que ainda tenho um longo caminho de aprendizado pela frente. E então vou descobrindo devagarinho, tal qual a madrugada vai descobrindo o dia, porque os verdadeiros amigos nos causam lágrimas.

Eles são, nessa forma de amor universal e múltipla, as pessoas que conseguem entrar dentro do nosso coração e tocá-lo. E tocam assim, com tanta sutilidade e fineza, que é nossa alma que atingem, é nossa sensibilidade que vem recebê-los. Daí as lágrimas… porque tudo o que é grande, inestimável e incompreensível no mundo arranca de nós esse sentimento de espanto.

Ah, sim… eles nos fazem chorar quando a saudade é tão grande que não encontramos palavras para explicá-la. Ou ainda, quando queremos imensamente estar na sua presença e tudo o que encontramos são as lembranças do passado. Ou quando nos arrancam bruscamente risos e lágrimas ao mesmo tempo lembrando do tempo bom e do que a vida carregou.

Os verdadeiros amigos distanciam-se, mudam-se, casam-se, mas continuam insistentemente e maravilhosamente, diria eu, a habitar nosso coração. E as lágrimas que nos invadem como chuvas repentinas não são de tristeza, elas são a forma como nosso coração se expressa para mostrar o quanto o outro ainda está vivo e eternamente apegado à nossa alma.

Lágrimas que nascem assim são benditas. São parte da nossa oração de agradecimento a Deus por ter transformado em amigos esses anjos que vêm iluminar nossa existência.

© Letícia Thompson

Amor que vale ouro

(Mensagem para Bodas de Ouro)

idosos

Eterno? Eterno é aquilo que dura além do que nosso pensamento alcança.

Nada bonito, grande e forte nasce e cresce em um dia. É preciso tempo, muita doçura, força e persistência, construir um pouco de um lado, embelezar aqui e ali, consertar o que se quebrou, plantar e colher e, muitas vezes, deixar morrer, jogar fora o que não prestou.

Quando vemos diante de nós um casal que consegue passar tantos e tantos anos juntos, nos dizemos que deve haver um segredo para que se tenha ultrapassado as barreiras do tempo e chegado a esse ponto.

Olhando para um casal assim, compreendemos melhor o que eterno e amor querem dizer. Amor é o que faz ver o horizonte e eterno é tentar imaginar o que há detrás dele.

O amor de vocês é aquele que sobreviveu a todas as tempestades da vida; os momentos onde as enxurradas vieram e saíram carregando tudo, muitas vezes a esperança, a alegria, o pão… mas a perseverança, uma promessa feita no altar e a lembrança dos dias melhores os fez reerguer a cabeça e continuar, mesmo se os ventos contrários fizessem com que andassem mais devagar. Vocês entenderam com o coração que não há nada errado em caminhar lentamente, que o importante mesmo é caminhar.

Vocês compreenderam que viver juntos não é a arte de ser feliz o tempo todo, sem pausas, mas de ser feliz com o que podemos tirar da vida a cada dia.

É o rir juntos e chorar juntos que mantém um casal unido e faz com que estejam lado-a-lado nos dias de velhice.

Um amor de ouro, representado aqui pelo metal mais precioso. Bruto no início, só depois de queimado, provado e modificado é que mostra seu verdadeiro valor. Assim é a história da vida dos que alcançaram, juntos, essa bênção.

E que isso seja de exemplo para os parentes e amigos para os quais essa data será marcada: amar não é esperar do outro mais do que ele pode dar, mas se contentar do que seu coração nos oferece. É, juntos, receber da vida as estações e esperar pela próxima com o coração saciado, não porque a vida seja bela em si, embora seja, mas por que o Senhor com bondade permitiu que, mesmo depois de tantos anos, ainda estejam lado-a-lado.

Que o Senhor derrame sobre suas cabeças outras graças e tantas outras bênçãos para que essa caminhada prossiga na direção do infinito!…

(Letícia Thompson)

Mensagens para compartilhar no seu Facebook.

Page optimized by WP Minify WordPress Plugin